Projetada e construída pela CDHU, a Vila Dignidade de Avaré é a primeira dos dez empreendimentos populares que serão inaugurados em 2010

O diferencial das casas da Vila Dignidade estão em comportar uma pessoa com conforto, de acordo com as normas de acessibilidade. O direito de uso das unidades é cedido  pela prefeitura do município cadastrado no programa.

 O projeto da CDHU integrou sala cozinha,  privilegiando a entrada abundante de luz naturalParece sonho, mas é realidade! Na primeira quinzena de fevereiro, será inaugurada em Avaré, SP, a primeira vila projetada e construída especialmente para idosos de baixa renda. Trata-se da Vila Dignidade, um núcleo habitacional horizontal com 24 unidades contendo áreas de convivência, adequadas às necessidades das pessoas idosas, com acompanhamento permanente de assistência social, criado graças ao Decreto Estadual nº 54.285, de 29 de abril de 2009.

O programa Vila Dignidade, como é chamado, é uma ação conjunta das secretarias da Habitação, de Assistência e Desenvolvimento Social, de Economia e Planejamento, da Cultura, da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), do Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo (FUSSESP), em parceria com as prefeituras paulistas.

O Vila Diginidade visa prevenir o asilamento, atendendo pessoas com 60 anos ou mais, independentes para a realização das atividades de vida diária, com renda mensal de até dois salários mínimos, preferencialmente sós ou sem vínculos familiares sólidos e residentes no município inscrito no programa há pelo menos dois anos, e que estejam cadastrados na prefeitura. O banheiro é munido de barras de apoio e assento para banho, eas louças estão na altura indicada pela norma de acessibilidade

"Trata-se de uma iniciativa piloto. Se der certo, a gente vai multiplicar porque em São Paulo tem perto de 4,2 milhões de pessoas acima de 60 e uma parte delas tem problemas de isolamento e renda", disse o governador Serra no lançamento do programa.

Moradia e ações sociais

Os recursos do programa são originários da Secretaria Estadual da Habitação e do Tesouro do Estado e repassados à CDHU, responsável pelo desenvolvimento e execução do projeto. As vilas são construídas em terreno próprio da CDHU ou da Prefeitura, e o produto final oferecido é habitação integrada com ações sociais. "Na primeira etapa, serão construídas dez vilas, e investidos R$ 10 milhões", afirma o engenheiro João Abukater Neto, diretor técnico.Feitas em estrutura metálica e paredes de  placas cimentícias, pintadas com tinta  texturizada, as casas da Vila Dignidade  passam o mesmo aconchego  da tradicional alvenaria

O município participante deve elaborar o Projeto Social, conforme modelo e diretrizes estabelecidos pela Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, e se encarregar da gestão social dos núcleos do Vila Dignidade. As aprovações de legislação pertinente e dos projetos junto aos órgãos competentes também ficam à cargo da Prefeitura.

O diferencial do Programa Vila Dignidade é que o idoso não adquire o imóvel, mas recebe da prefeitura os direitos de uso. Além disso, todas as casas estão sendo construídas em estrutura metálica leve, paredes em placas cimentícias e dry wall, tudo testado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e homologado pelo Programa da Qualidade da Construção Habitacional do Estado de São Paulo (QUALIHAB), o que agiliza bastante a obra. No caso de Avaré, por exemplo, as 22 casas, foram erguidas em três meses. Por causa das chuvas, houve um atraso no término da infraestrutura, retardando a inauguração do núcleo.A estrutura metálica veio pré-montada e  agilizou a construção das casas, que demorou três meses

Ao contrário do que reza a lenda, o light steel frame, como é chamado internacionalmente o sistema construtivo, custa apenas em torno de 7% mais caro do que a tradicional alvenaria, porque usa fundação do tipo radier que também funciona como laje de piso. De acordo com o diretor técnico, "a tendência é o custo baixar". Vantagens não faltam: o sistema é limpo, as peças vêm pré-montadas, e o número de funcionários na obra é menor.

O programa também inova ao seguir os mandamentos do desenho universal. Tanto as casas quanto as áreas comuns possuem pisos antiderrapantes, são munidas com barras e rampas, interruptores em quantidade e altura ideais, os vãos são maiores e permitem a passagem de cadeirantes, e as louças sanitárias e pia estão instalados em altura adequada. E também em dispor de aquecimento solar em todas as unidades, para evitar desperdício de energia. A Vila Dignidade foi projetada com  paisagismo especial, salão de  festas para eventos,e equipamentos esportivos, incentivando o convívio

 

Vila Dignidade Avaré

Data do projeto: 04/2009
Data da obra: 09/2009 a 02/2010
Projeto de arquitetura: CDHU
Projeto da estrutura metálica: Casa Micura
Construção e montagem: Construtora Sequência
Perfis de aço: Kofar
Telhas cerâmicas: Cerâmica Ferreira Lopes
Placas cimentícias: Brasilit
Drywall: Placo
Equipamentos para pessoas especiais: Crismóe
Piso cerâmico: Formigrés

 

blog comments powered by Disqus